VISITE WWW.SALESIM.COM.BR PARA CONHECER MELHOR A SALESIM - PLATAFORMA DE ACELERAÇÃO DA FORÇA DE VENDAS!

O Diabo Veste Prada dá resultado na gestão de vendas?

gestao-de-vendas

Fletcher, o músico professor do filme Whiplash; o sargento Hartman do clássico Nascido para Matar, de Stanley Kubrick e até o enfadonho Bill Lumbergh, da comédia Como enlouquecer seu chefe. O que não falta no cinema são exemplos de péssimos gestores que, não raro, acabam atrapalhando todo o ambiente e também a vida dos protagonistas. Nessa lista podemos citar também o caso de Miranda Priestly, a “vilã” de O Diabo veste Prada, que mostra como que o autoritarismo pode muitas vezes atrapalhar os resultados na gestão de vendas.

Quer saber mais sobre essa última personagem e como sua postura pode ensinar a como tirar o melhor de uma equipe de vendas? Então continue a leitura!

O estilo Miranda Priestly na gestão de vendas

Apresentada ao mundo no filme “O diabo veste Prada”, de 2006, Miranda Priestly é a editora-chefe de uma importantíssima revista de moda que trata todos os seus colaboradores de forma rude. Um bom exemplo é quando ela responde a um simples questionamento de uma novata dizendo: “por favor, amole outra pessoa com suas perguntas”, abusando de sua posição privilegiada durante toda a projeção.

Mas você já viu algum gestor de vendas que se comporta desse jeito no mundo real? Você é assim? Talvez sim, já que até mesmo esse personagem foi inspirado em alguém de verdade.

Sim, isso mesmo. Muita gente não sabe, mas esse filme é inspirado nas experiências de Lauren Weisberger, a garota (no filme interpretada por Anne Hathaway) que passou por tudo aquilo que vemos em cena durante o tempo em que trabalhou ao lado de Anna Wintour, editora-chefe da revista Vogue e inspiração para a personagem de Miranda Priestly .

Agora, será que esse tipo de gestão, quando exercida até mesmo por pessoas tidas como geniais, pode trazer maus resultados para a equipe de vendas?

As diferenças entre o genialismo e o autoritarismo na gestão de vendas

Já falamos por aqui sobre como os gestores de vendas Pitbull podem gerar desânimo, frustração e sensação de incapacidade na equipe de vendas. Mas e se esse tipo de gestor for ao mesmo tempo autoritário e difícil, mas também genial? Será que isso pode trazer bons resultados para uma equipe? Com certeza, não!

Ainda que a pessoa tenha boas ideias, ela não consegue ser vista como exemplo quando mantém sua equipe em um regime autoritário, que só bloqueia a produtividade de vendas, a troca de ideias da equipe e a vontade deles em entregar saídas criativas e práticas para os problemas. E esses são só alguns dos problemas gerados por gestores estilo “O Diabo veste Prada”

A gestão de vendas que não retêm talentos

Gerentes com o estilo parecido com o da Miranda Priestly não conseguem trabalhar corretamente o equilíbrio emocional das equipes. Tal fato, mais cedo ou mais tarde, faz com que a empresa perca vários talentos que poderiam ficar por ali e fazer muito bem para a saúde do negócio, se não fosse por esse tipo de estilo.

Por isso, se você perceber que tem algum gestor de vendas com esse perfil dentro da sua empresa, que acaba comprometendo a motivação de vendas, a melhor pedida é cuidar para que ele não atrapalhe o desempenho de seus times e a performance de vendas. Afinal, o único lugar onde esses personagens fazem sucesso é no cinema.

Gostou do nosso post? Agora que você já sabe melhor como deve atuar na gestão de vendas, aproveite para conferir o outro artigo que fizemos: Punição x Reconhecimento: como você motiva sua equipe de vendas?

Comments

  1. I bought lots of music on iTunes after seeing the video on YOUTUBE. I got to know and like new bands and singers only because I've seen then on YOUTUBE! My kids ask me to buy them songs,because they watched on YOUTUBE! The music industry in the UK shot themselves in the foot!! I wont buy anymore….